Quarta-feira, 7 de Setembro de 2011
Foi sol de pouca dura

A entrevista de Vítor Gaspar à SIC - conduzida de forma brilhante por José Gomes Ferreira – marcou o inicio da queda deste Governo. Numa altura em que se exigem sacrifícios brutais aos portugueses, é necessário que o Ministro das Finanças apresente um discurso claro, esclarecido e simultaneamente encorajador. Vítor Gaspar transmite tudo menos coragem e esperança. As suas intervenções são monótonas, enfadonhas e pouco claras para a maioria dos Portugueses – pelo menos para aqueles que não viveram nos últimos anos "encafuados" nos gabinetes de estudos económicos do BdP e CE. Chegam mesmo a assemelhar-se a sessões baratas de hipnotismo para ajudar a deixar de fumar... Quando VG termina uma frase já toda a gente se esqueceu do que tinha dito no inicio da mesma – um pesadelo para os jornalistas que acompanham as conferencias de imprensa.

 

A verdadeira vocação deste ministro ficou bem patente na sua intervenção na Universidade de Verão do PSD: ensinar.

 

Mas como explicar que um prestigiado académico que publicou dezenas de artigos, reflexões, estudos etc... sobre como cortar na despesa publica e equilibrar o défice, ao chegar ao governo apenas consiga aplicar a velha formula do aumento de impostos? A resposta é simples: o papel e os quadros de ardósia aceitam tudo o que neles se escreve.

 

O que é feito das anunciadas reduções na despesa? O próprio Documento de Estratégia Orçamental (não passa de um ataque à anterior governação socialista) não concretiza nada em termos de cortes às “gorduras” do Estado. Este executivo revela não ter nenhum interesse em enfrentar os lobbies, os grupos de pressão, os caciques das distritais, os boys instalados nas suas cadeiras douradas... Por outro lado, não hesita em destruir – ao invés de restruturar ou racionalizar – o estado social, uma das grandes conquistas europeias!

 

A subserviência e bajulação de PPC à Sra.. Merkel, alinhando-se contra os Eurobonds – única hipótese plausível para evitar a desintegração do Euro – é ridícula e seria mesmo motivo de chacota não fosse estar em risco a sobrevivência de Portugal e da Zona Euro.

 

Este Governo tem os dias contados! Bastaram as criticas de Ferreira Leite, Marques Mendes e João Almeida para instalar o caos na coligação. Isto sem sequer haver uma oposição credível por parte do PS! Imagine-se quando a contestação social sair à rua. Quando os poderosos sindicatos arregimentados pelo PCP paralisarem o país de Norte a Sul.

 

Veremos se a minha premonição se confirma! Eu não tenho duvidas! Este Governo está a prazo!

 

P.S: Como não tenho Facebook não posso seguir os comentários e opiniões do nosso estimado PR.



publicado por HGjr às 10:41
link do post | comentar | partilhar

10 comentários:
De Salvador a 15 de Setembro de 2011 às 00:44
De facto, para quem crê na história da carochinha do "chumbo PEC IV" está tudo dito. Chumbo do PEC IV é que levou ao pedido de auxilio???? Não caro HGjr, o que levou ao pedido de ajuda, e qualquer pessoa qom honestidade intelectual sabe-o, foi não termos nem mais um tostão para fazer face às obrigações (ordenados, pensões, pagamento de juros) . O dinheiro dos contribuintes foi desbaratado por um governo que entrou numa espiral de despesismo sem olhar as consequências. Se calhar não sabe o que é não ´ter dinheiro, mas Sócrates conseguiu a proeza de deixar os cofres vazios. VAZIOS, entende? Salários da policia em atraso, salários da GNR em atraso, salários na defesa em atraso. Tudo isso foi dito, só um povinho muito estúpido e de mentecaptos (como Sócrates achava que nos podia tratar) engolia a história do PECIV.

Agora queria responder-lhe à sua pergunta: quais as habilitações de Santana Lopes para dirigir a SCML? Talvez bastante mais habilitações que o "engº" Sócrates para ser primeiro ministro de um País que não é propriamente do 3º Mundo, mas que ele tratou como tal.

E já agora pode começar escusa de continuar sentado, pois o programa que lhe falei começa agora a ser apresentado, tal como prometido por PPC, até final de Setrembro será devidamente detalhado.

"Governo extingue 162 entidades da administração central" ...uma redução de cerca de 27% dos lugares dirigentes da administração pública", o que corresponde a "cerca de 1712 lugares dirigentes a menos". Expresso Online.
Nota: lá se vão 1172 lugares de boys, certamente e maioritariamente socialistas amigalhaços do governo Sócrates-

Por fim, continuo a achar admirável o quão ansiosos estão os socialistas pelo corte na despesa, que agora até já usam a expressão "acabar com o despesismo do estado", quando nunca repreenderam os governos Guterres + Sócrates por esse facto. Só posso compreender esta ansiedade. É porque muitos lugares e muita "mama" vai acabar.

Ao fim de menos de 100 dias de governo aí está aquilo que PPC prometeu na campanha.

O que não suportam os socialistas é verem PPC ser reconhecido proque está a cumprir aquilo que disse, não suportam que o povo esteja pacificamente a aceitar os sacrificios porque sabem que certamente a despesa do estado vai ser cortada, não suportam que um governo e um primeiro ministro seja finalmente respeitado, coisa que Sócrates nunca conseguiu.







De HGjr a 15 de Setembro de 2011 às 07:44
História da carochinha? Ter um programa de auxilio financeiro delineado por Portugueses (e nao por uma junta de credores como a Troika) aprovado pelos parceiros e instituiçoes europeias e com um acordo de concertaçao social é brincadeira? Chumbar o PEC e forçar o governo a pedir ajuda externa - sob o pretexto de que o PECIV acarretava sacrificios insuportaveis para os portugueses - para depois se subjugar alinea por alinea a um acordo que deixará Portugal de rastos será o quê?

Sócrates deixou o país na falência? Vá ao site do INE e consulte a evoluçao do déficit e da dìvida pública e tire as suas conclusoes! O caminho do despesismo nao foi inventado por Sócrates meu caro! E o PSD nao pode sacudir a agua do capote! Ou quer-me dizer que os males de todo o nosso país derivam apenas da governaçao socialista e que os governos de centro direita foram um oásis de felicidade e harmonia? Nao me diga que é daqueles "tapados" que nao enquadram a deterioraçao da situaçao em Pôrtugal num contexto de uma crise sem precedentes. Ou será que foi Sócrates o responsável pelo subprime, pela falência da Lehman, pelos problemas da Grécia e da Irlanda, pelo chauvinismo alemao? Será que Sócrates também foi PM de Espanha, Itália e França e eu nao sube de nada? É que estes países também estao na mira dos mercados...

Quanto aos dados da extinçao de quadros na Administraçao Central sugiro-lhe que leia os relatórios do PRACE e UTAO. Ficará deveras surpreendido com o que foi feito na anterior legislatura.

Pacificamente? Este Governo tem melhor imprensa num dia do que Sócrates em dois mandatos! Vejamos quando a austeridade ultra liberal de Gaspar começar a arranhar os bolsos dos Portugueses à séria para ver esse pacifismo!

Nao preciso que me debite a cartilha ultra liberal DESTE PSD!


Comentar post